sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

6ª feira

Habitualmente a 6ª feira é um dos meus dias preferidos.
Tudo corre em direcção ao sábado, o dia internacional da preguiça matinal: e esse sim, o meu dia preferido. O dia do dolce fare niente, sem qualquer tipo de remorso.
Mas esta 6ª feira está a ser particularmente estranha.
Talvez tenha que dar razão aos que dizem que para podermos dar valor às coisas boas, temos que experimentar algumas coisas menos boas.
Mas agora pergunto, têm de ser tantas e todas no mesmo dia? Não haverá possibilidade de dividir isso por vários dias?
Não é que me dê algum gozo aturar malucos, ou pessoas menos delicadas (para não as designar de mal educadas), mas se a coisa fosse devidamente repartida, teria muito mais paciência.
Por outro lado, teria motivos para me irritar todos os dias (mas isso também já não é novidade)!

1 comentário:

splendid disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.