segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Prendas de Natal quase todas compradinhas.
E com direito a desconto.
Fantástico!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Gente que cheira mal deixa-me um bocado enojada.
Nota Mental: Não voltar a usar o elevador de manhã.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

12.12.12

O mundo não acabou.
Trabalhei até ficar senil.
 
Já agora, passem lá isso do fim do mundo para dia 25 à noitinha ou então 26.
É que eu gosto de abrir presentes.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Estou em condições de concluir que a maioria dos homens que discute futebol como se o mundo fosse acabar, só o faz porque, efectivamente, não sabe discutir nenhuma outra coisa.
Chama-se a isto especialização.

Para que Não Vos Faltem as Ideias este Natal #2

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

«Após alguma reflexão sobre o assunto, ocorreu-me que talvez fosse importante que alguém apresentasse Vítor Gaspar a um ser humano.
Podia ser um encontro discreto, a dois, só com um terceiro elemento que começasse por fazer as honras: "Vítor, é o ser humano. Ser humano, é o Vítor." E depois ficavam a sós, a conviver um bocadinho.
Perspicaz como é, o ministro haveria de reparar que, entre o ser humano e um algarismo, há duas ou três diferenças. O ser humano comparece com pouca frequência nas folhas de excel, ao contrário do algarismo. E o algarismo não passa fome nem morre, ao contrário do ser humano.
É raro encontrarmos uma lápide, no cemitério, com a inscrição: "Aqui jaz o algarismo 7. Faleceu na sequência de um engano numa multiplicação. Paz à sua alma." Mal o ministro tivesse percebido bem a diferença entre o ser humano e os números, poderia voltar às suas folhas de cálculo. Admito que se trata de uma experiência inédita, mas gostaria muito de a ver posta em prática.
Houve um tempo em que quem não soubesse de economia estava excluído da discussão política. Felizmente, esse tempo acabou. Os que percebem de economia são os primeiros a errar todos os cálculos, falhar todas as previsões, agravar os problemas que pretendiam resolver.
As propostas de um leigo talvez sejam absurdas, irrealistas e inexequíveis. Não faz mal: as do ministro também são. Estamos todos em pé de igualdade.
A realidade não aprecia economistas. Se um chimpanzé fosse ministro das Finanças, talvez a dívida aumentasse, o desemprego subisse e a recessão se agravasse. Ou seja, ninguém notava.
Como toda a gente, também tenho uma sugestão para reduzir a despesa. Proponho que Portugal venda uma auto-estrada para o Porto. Temos três, e não precisamos de todas. Há-de haver um país que esteja interessado numa auto-estrada para o Porto. Não há nenhuma auto-estrada para o Porto no Canadá, por exemplo. Nem na Noruega. (Eu confirmei estes dados.) São países ricos, aos quais uma auto-estrada para o Porto pode dar jeito. Fica a proposta. Não é a mais absurda que já vi.
P.S.: Alguns leitores atentos tiveram a gentileza de me alertar para o facto de o título da minha última crónica (Meus caros portugiesisch) não fazer sentido. Em alemão, aquilo não se diz assim, como qualquer pessoa minimamente versada em alemão saberia. Sucede que isso fazia parte da minha estratégia para caricaturar a altivez de Angela Merkel em relação aos portugueses. O objectivo era mostrar que ela é arrogante a ponto de cometer erros básicos, mesmo quando se nos dirige na sua própria língua, por considerar que nós não merecemos mais consideração. Ao contrário do que uma análise superficial poderia indicar, não se tratou de ignorância minha. Não fui à internet traduzir toscamente para alemão o que pretendia dizer, sendo induzido em erro pelo tradutor do Google. Não, não. Nem pensar nisso. Foi um erro extremamente voluntário. Mas agradeço na mesma.»

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Explosiva, impulsiva, intuitiva, exagerada, egoísta; mas também altruísta e justa.
Absolutamente esquizofrénica.
Mas única e especial.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Ora vamos cá organizar as tropas: ou são mal educados ou são poucos asseados!
Nenhuma destas duas pequenas particularidades é tolerável.
Mas, gente simultaneamente mal educada e pouco dada aos hábitos de higiene desperta coisas pouco boas em mim!
Não que seja novidade, mas a vida é feita de opções.
Aborrecido é que não é possível saber se estamos ou não a optar pelo certo ou pelo errado.
Não há, aliás, opções certas ou opções erradas.
Há opções, aparentemente, mais adequadas ao momento.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A incompetência e o facilitismo fazem-me perder a educação.
Hoje não sobra nem um bocadinho.
 

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Dizia "that´s you".
Sou um doce, eu sei, mas não gosto de erros ortográficos (amigável).
 

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

terça-feira, 30 de outubro de 2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Uma destas, please.
"Angie", em cor de rosa.
Roubaram-me a bicicleta, estou tão infeliz!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Angústia;
Tristeza;
Frustração;
Revolta.
Isto tudo e uma necessidade enorme de que se lembrem de mim, para além daquilo em que posso ajudar.
Tenho saudades tuas.

domingo, 21 de outubro de 2012

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Ontem fiquei triste contigo.
Hoje estou triste comigo. Por ter saudades tuas. 

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Hoje até eu consigo fazer previsões: o seu dia será marcado por alguma frustração. O que é normal, já que ainda não foi desta que recebeu uns óculos de sol novos. Mas não perca a esperança!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"A vida oferece-lhe a possibilidade de se apaixonar ou emocionar; o dia promete ser inesquecível", diz a previsão para o meu dia.
É hoje que vou receber uns óculos de sol novos?

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

A tua cabeça é como uma casa. Quando está desarrumada, tropeçamos em tudo.
Quando está arrumada, sentes-te lá melhor e é tudo mais fácil de encontrar.

Ainda não há livro, mas já há frase de capa.
É oficial, os homens perderam a cabeça.
Definitivamente e em jeito de repetição, há coisas que, à maioria das pessoas, fazem bem ao ego e a mim continuam a fazer confusão.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Fazes-me bem.
Faz-me bem estar contigo.
Obrigada por melhorares o meu dia.
Há uns dias, dizias que sabias que eu tenho mau feitio, embora não tivesses razões de queixa.
Continuas a não ter razões de queixa. Mas agora, podes acrescentar que sabes que eu tenho mau feitio e que já tiveste a oportunidade de te "cruzar" com ele.
De acordo com o previsto, falamos daqui a um ano. Mais coisa menos coisa. Certo?

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Se soubessem como me enerva perguntarem-me como estou, quando não estão interessados em ouvir a resposta.
Adoro aqueles pormenores a que mais ninguém dá importância.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Mais uma festa.
Desta vez, in blue.
Isto do poder da mente é uma treta.
Estou, há 3 dias, a concentrar todas as minhas energias para que a lista de compras venha do supermercado até à minha casa.
E nada.
Só desilusões.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Às vezes precisava que se lembrassem de mim, para além daquilo em que posso ajudar.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

- "Hoje ouvi isto e lembrei-me de ti."
- Só hoje é que te lembraste de mim?
- "Não tola. Sabes bem que me lembro de ti todos os dias. Tu é que nunca te lembras de mim!"
- Então? Acordámos kalimero hoje?
- "Não, não acordei kalimero. Mas quantas vezes te lembras de mim?"
- Todas as manhãs. Quando tenho de ir até à cozinha para tomar café!
- "Interesseira!"
- Já tardava a interesseira! Confesso que já tinha saudades desse mimo!